Segurança, sustentabilidade e conforto são alguns dos principais fatores que têm impulsionado as inovações automobilísticas nos últimos anos. Afinal, avanços tecnológicos e soluções sustentáveis são cada vez mais importantes para melhorar a experiência dos motoristas ao volante e reduzir os impactos dos veículos no meio ambiente.

Desde equipamentos já presentes na maioria dos automóveis, como freios ABS e airbag, até novidades que caracterizam os carros do futuro, como peças inteligentes, a verdade é que a criação de novos recursos é constante e as inovação vieram para ficar.

Quer saber quais são as principais tecnologias do mercado? Leia o post até o fim e confira 7 inovações na indústria automobilística que prometem fazer a diferença na vida de todo motorista do futuro!

1. Carros autônomos

Não se assuste se, dentro de alguns anos, você encontrar um carro passando pela rua sem nenhum motorista na direção. É que os veículos autônomos, que dispensam humanos para se locomover, deixaram de ser uma promessa para o futuro e se tornaram uma realidade.

A Google, por exemplo, tem uma divisão específica de tecnologia para carros autônomos — a Waymo — e desenvolveu veículos capazes de fazer todo o caminho sozinho. Iniciado em 2009, o projeto já está sendo testado pela empresa e promete revolucionar o mercado em breve.

Além de não precisarem se preocupar com a direção e poderem contar com uma viagem muito mais tranquila e segura, os motoristas terão a oportunidade de aproveitar melhor seu tempo para fazer outras tarefas mais produtivas dentro dos carros autônomos, como trabalhar, estudar ou fazer reuniões.

2. Peças inteligentes

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, as inovações na indústria automobilística vão muito além de porcas e parafusos. Isso porque a tendência é que os automóveis sejam fabricados com mais peças inteligentes, fortemente ligadas a tecnologias da atualidade e marcadas por alta qualidade e segurança.

Já imaginou um carro que lembre sua estação de rádio favorita, mande um alerta no celular sobre a próxima reunião ou que avise o dia certo para fazer a manutenção de equipamentos? É essa a proposta dessas peças inovadores, que devem aprender com a rotina dos motoristas e melhorar cada vez mais o dia a dia no trânsito.

3. Motor elétrico

Outra das inovações na indústria automobilística é o motor movido a energia elétrica, que vem se tornando uma realidade cada vez mais próxima. Isso porque a regulação da poluição e a redução dos gases do efeito estufa são algumas das principais preocupações entre as montadoras, tanto em nível nacional quanto internacional.

Isso vai exigir uma inovação constante por parte das empresas, que devem procurar melhorar a eficiência e a dirigibilidade dos automóveis, e criar motores potentes que não causem prejuízo ao meio ambiente. É por isso que, em breve, não será nada incomum encontrar um grande número de carros elétricos nas ruas. O meio ambiente agradece.

4. Novas formas de conexão

Não dá para pensar em carros inteligentes sem uma boa conexão com a internet, não é mesmo? Se hoje em dia, já é comum encontrar automóveis conectados graças às funcionalidades do celular, o futuro promete estender a conexão para um passo além do seu bolso.

A ideia é que os próprios carros sejam capazes de se conectar à internet e realizar uma série de tarefas para melhorar a vida do motorista, como baixar aplicativos de música, mostrar mapas e a previsão do tempo, oferecer assistência na hora de fazer uma baliza e até mesmo entrar em contato com serviços de emergência em caso de acidentes.

Segundo a companhia de pesquisa de tecnologia Gartner, aproximadamente um em cada cinco carros no mundo todo terá algum tipo de conexão com rede sem fio até 2020, o que representa mais de 250 milhões de automóveis conectados.

5. Painéis solares

Se os carros elétricos já são uma realidade, nada mais certo do que as empresas investirem em novas formas de recarregar as baterias além de recorrer a uma tomada. É o caso dos painéis solares. O C-Max Solar Energi, por exemplo, é um carro-conceito apresentado pela Ford em 2015 que conta com um teto repleto de painéis para captar a energia do sol, armazenando-a na bateria do veículo.

Isso quer dizer que o próprio carro já tem autonomia para funcionar e recarregar sua energia, sem precisar de combustíveis que agridam o meio ambiente e reduzindo os gastos do motorista.

6. Redução do peso dos veículos

Para a indústria automobilística, menor peso significa um menor gasto com combustível para fazer o carro andar. E, se esse gasto é reduzido, a emissão de gases na atmosfera também diminui, já que os combustíveis impactam diretamente o meio ambiente.

Para isso, as empresas estão apostando em materiais como alumínio, plástico reforçado com fibra de carbono, aço de alta resistência e outras peças cada vez mais leves, que vão ajudar o veículo a empreender um esforço muito menor para se mover.

Um exemplo de como o peso faz a diferença é o protótipo criado pela Ford usando como base o sedã Fusion, chamado de Lightweight Concept. Fabricado em 2014 com aço de alta resistência, magnésio, alumínio e fibra de carbono, o carro pesa 300 kg a menos do que o normal e consegue gastar até 25% menos combustível em comparação ao seu peso original.

7. Partes móveis

Por fim, outra das inovações na indústria automobilística é a capacidade de os automóveis mudarem seu formato dependendo do momento. Se uma das principais propostas dos carros do futuro é melhorar a dirigibilidade, nada melhor do que fazer com que eles se adaptem a cada ambiente por onde passam, não é mesmo?

O Urus, da Lamborghini, é um bom exemplo disso, já que sua suspensão é rebaixada quando o carro passa por estradas estáveis, como asfalto, e tem seu spoiler frontal ajustado para desviar de obstáculos que venham a aparecer no caminho.

Gostou de conhecer as principais inovações na indústria automobilística? Aproveite para compartilhar o post em suas redes sociais e mostre para seus amigos as principais tendências do ramo para o futuro!