Em mercados competitivos, a análise da concorrência se torna uma ferramenta essencial para a sobrevivência de um negócio. Hoje em dia, não basta oferecer o melhor serviço. É também necessário saber se destacar entre seus concorrentes e criar uma imagem única na mente dos clientes e prospects.

Assim, através da análise de concorrência, é possível identificar quais são os diferenciais do seu competidor em termos operacionais, logísticos, financeiros e mercadológicos. Dessa forma, você poderá tanto aprender com os seus acertos quanto superar os seus erros.

Nesse sentido, preparamos um texto como passos para a utilização dessa ferramenta em oficinas mecânicas. Continue lendo este post!

1. Identifique seus concorrentes

Muitos gestores de oficinas mecânicas não conseguem identificar seus verdadeiros concorrentes. Há os que subestimam os demais negócios — “Aquele novo mecânico é novo demais, e não gera confiança aos clientes. Portanto, não devo me preocupar com ele”.

No outro extremo, há aqueles que veem competidores em todos os lugares. Com isso, ficam preocupados com oficinas localizadas do outro lado da cidade ou com as que oferecem serviços muito distintos. Assim, gastam muitos recursos sem mesmo conseguirem melhorar sua posição no mercado.

Para o sucesso, é preciso equilíbrio: todas as empresas têm concorrentes e leva-se tempo para distinguir para quais negócios você deverá voltar sua atenção. Os seus esforços precisaram ser focados para obter um melhor resultado, como já diz o antigo provérbio: “Quem atira para todos os lados, não acerta ninguém”.

Então, adote critérios para conhecer seus concorrentes diretos, tais como:

Tamanho do negócio

Se sua oficina tem um porte pequeno, você não deve gastar recursos para ultrapassar as grandes empresas. Por possuírem capacidade de investimento muito maior, estas empresas logo venceriam a disputa. Por essa razão, é mais prudente focar em negócios do mesmo porte que o seu. Somente depois de ser o destaque entre os pequenos, você almejará competir com os médios.

Desse modo, você poderá escalar o seu negócio com sucesso e garantir um crescimento sustentável. Quando sua empresa estiver consolidada no novo patamar, você deverá, novamente, analisar a concorrência para ali se destacar.

Localidade

Com raríssimas exceções, as oficinas mecânicas são negócios locais. O dono de um automóvel vai buscar aquela oficina mais perto de sua casa, que o possibilite acessá-la a pé.

Por isso, não fique centrado em negócios muito distantes da sua região. A menos que você tenha algum serviço muito especializado, os propects preferirão a comodidade a qualquer outro fator.

Faixa de preço

Por um mesmo serviço, o preço pode variar bastante, uma vez que ele leva em conta diversos outros fatores. Há empresas que desejam ofertar um atendimento classe AAA, investindo em luxo e mimos para os clientes. Outras, entretanto, focam no público da classe C, aliando menores custos a maiores benefícios.

Portanto, defina quem você deseja atender e estabeleça preços justos. É importante saber que a concorrência varia bastante entre os seus segmentos, de forma que essa escolha é essencial.

Após identificar seus concorrentes primários, você poderá voltar os olhos para os secundários. Geralmente, são aqueles eliminados na etapa anterior. Apesar destes não serem o foco da sua análise de concorrência, eles precisam ser observados na busca de alguma ideia para otimizar sua oficina. Nesse caso, portanto, você não precisa criar um plano para ultrapassá-los no mercado.

Por fim, atente aos concorrentes em potencial, que são aquelas oficinas prontas para entrar no mercado. Elas podem oferecer serviços e condições diferenciais para atrair seus clientes. Por isso, você deve estar preparado para concorrer com elas antes mesmo de abrirem as portas.

2. Analise pontos fortes e fracos

O mundo dos negócios é bem interessante: toda empresa tem pontos fortes e fracos em comparação às demais. Por esse motivo, você deve estar sempre aprimorando. Recomendamos que você faça uma tabela com uma coluna de fraquezas e outra com os pontos fortes. Dessa forma, você terá um panorama do seu serviço.

Listamos alguns pontos a serem observados e incluídos na tabela:

Atendimento

Há alguma perguntas essenciais para avaliar o seu atendimento: Como o seu cliente é recebido ao contatar a sua empresa? O atendimento telefônico é capaz de sanar todas as suas dúvidas? Quando ele busca informações sobre o status do serviço, ele se sente satisfeito?

Comodidade

Quais são os serviços acessórios que você oferece para facilitar a vida de seu cliente: Entrega do veículo a domicílio? Atendimento online? Sala de espera confortável? Esses pontos fazem com que ele se sinta bem tratado e valorizado.

Preço

A dinâmica dos preços é ditada pelas forças naturais do mercado. Quando você oferta um serviço de má qualidade por um preço elevado, os consumidores rapidamente migram para um concorrente mais justo.

Qualidade

Seus clientes tendem a voltar à sua oficina devido a um serviço incompleto ou mal feito? Isso é um ponto imperdoável, pois pode comprometer, permanentemente, a sua reputação.

3. Observe as oportunidades e as ameaças

Quando falamos de pontos fortes e fracos, estamos observando as características internas do seu negócio. Porém, há ameaças e oportunidades que vêm de fora, dos seus concorrentes. Então, você deve estar preparado para reagir.

As oportunidades são os avanços tecnológicos, a falência de um concorrente, um novo parceiro, etc. Já as ameaças surgem com uma campanha de marketing dos demais competidores, promoções e quaisquer outros pontos que melhorem a qualidade geral do serviço deles. Você deverá ser responsivo a cada uma dessas ações.

Para isso, mantenha sempre algum dinheiro em caixa para ser usado em investimentos, prepare sua equipe para uma campanha mais agressiva e saiba como incrementar o seu negócio.

4. Determine sua posição no mercado

Para ser bem-sucedido na análise da concorrência, você deverá saber como sua oficina mecânica quer ser vista no mercado. Como não é possível ser o melhor em todas as áreas, questione-se: quais são as características que meu consumidor deve ter na cabeça quando pensa em minha empresa?

Essa escolha deverá ser estratégica e focada no público que você deseja atingir. Caso contrário, você não se destacará de seus concorrentes. Por isso, é preciso fazer uma boa análise tanto da sua própria empresa quanto as demais.

Conforme o exposto, você será capaz de fazer uma análise da concorrência bastante eficaz. Muitos gestores ignoram essa ferramenta e se arrependem. Afinal de contas, não adianta tomar medidas olhando para dentro, sendo que todas as ações deverão ser estratégicas para se destacar da concorrência.

Sabemos que não é simples fazer uma análise da concorrência. Restou alguma dúvida? Estamos ansiosos para respondê-las. Escreva aqui no post!