Clássico é clássico e vice-versa, já diria o grande pensador contemporâneo. E quando se trata dos carros antigos mais procurados, valoriza-se muito o ano e o modelo. Além disso, o estado de conservação, que representa décadas a fio de pura dedicação a um tipo de paixão que é indescritível.

Além de ser uma paixão, pode ser ainda um investimento, já que existe um mercado sustentável, no que diz respeito a uma maior facilidade de encontrar peças, equipamentos, customização clássica etc. Para saber um pouco mais sobre essa febre saudável, nós separamos, neste artigo, uma seleção dos carros antigos mais procurados por colecionadores, para deleite dos entusiastas. Acompanhe! 

A valorização dos clássicos

A palavra-chave para a valorização de carros clássicos é conservação, afinal, eles não recebem essa alcunha por um acaso. Certamente, é um marco de uma época e deve ser celebrado com o maior carinho possível pela obra.

Assim, unimos as duas definições de valor, tanto monetário, quanto sentimental. Automóveis que marcam décadas exigem cuidados especiais para acompanhar as mudanças de seu desempenho conforme os tempos. Além disso, manter um design clássico não significa necessariamente ficar no passado. O mercado de carros antigos está atento a isso, contando com serviços exclusivos para os casos.

Dignos de coleção, eles podem ser encarados como um importante patrimônio decorativo, assim como podem (e devem) estar aptos a andar nas ruas — e isso inclui legislação e estrutura física em dia.

Além do orgulho do colecionador, é um ótimo ingresso para o mundo dos aficionados por carros antigos, que têm o costume de se reunir e socializar em feiras de exposição e eventos automotivos, dividindo uma paixão.

Os carros mais procurados por colecionadores

No entanto, nem todos os veículos se tornam clássicos. Toda a aura do fascínio pelos bons e velhos automóveis marcantes, está presente em uma lista quase unânime de modelos que atravessaram gerações e fundamentaram o entusiasmo. Confira!

Fusca

Não podíamos deixar de começar com, talvez, o mais famoso de todos: o Fusca. Presente entre nós desde a década de 1930, o maior representante do carro do povo (Volkswagen), nasceu para ser clássico.

De estética peculiar, arredondada e com peculiaridades, como o porta-malas na parte dianteira do veículo, o barulho, o design e toda a estrutura do querido fusquinha, trazem nostalgia e fácil reconhecimento pelo mundo todo.

Foi lançado e fabricado com a intenção de ser um veículo de ótimo custo-benefício, compacto e de fácil manutenção. Conquistou primeiro a Europa, até chegar em nosso território a partir da década de 1950. 

Depois de vários anos de seu lançamento no Brasil, foi responsável por ocupar mais da metade da frota existente no país. Para se ter uma ideia do tamanho do sucesso, contou com diversas linhas de produção, tendo terminado de ser fabricado em 1986, mas retomado no período entre 1993 a 1996.

Rural

Como uma espécie de predecessor dos utilitários que vemos hoje, esse veículo abriu as portas para novas possibilidades de carga e conforto de motoristas e passageiros. Um absoluto sucesso, com cerca de 182 mil unidades vendidas no Brasil durante o período de 19 anos.

De origem e design robusto, a Rural Willys era um jipe de vários tons em paletas de cores suavizadas, a fim de equilibrar um pouco a sua dureza. Era a representação gráfica do moderno: ousado, arrojado, mas com uma aparência intransponível.

Maverick

Um verdadeiro muscle car em territórios tupiniquins. De origem americana, o Maverick se consolidou facilmente como um dos carros antigos mais procurados por colecionadores no mundo.

Sua aparência era absolutamente revolucionária. Era o esportivo que dominou o mercado nacional, em todos os 6 anos de sua produção durante a década de 1970. Tornou-se um dos representantes do motor de 8 cilindros, o célebre V8. Tudo isso lhe conferia um ronco de motor característico e uma aparência de pura esportividade e requinte. Ainda hoje, um clássico absolutamente digno de sua fama.

Kombi

A Kombi — ou Kombosa, como alguns adeptos ao modelo gostam de chamar carinhosamente —, entra nessa lista com um dos veículos clássicos mais populares do mundo. Reconhecível em quase todo o globo terrestre, o exemplar é mais uma tentativa bem-sucedida da Volkswagen, assim como o fusca, de produzir um modelo robusto, simples e que pudesse carregar mais pessoas que os tradicionais 5 assentos.

A Kombi tem a incrível história de ter suportado mais décadas que todos dessa lista, tendo sido iniciada a produção no Brasil em 1953 e terminada em 2013, mantendo as suas características clássicas por incríveis 6 décadas e ousando ultrapassar gerações de colecionadores. Uma verdadeira revolução!

Opala

Como o queridinho dos carros antigos mais procurados por colecionadores, o Opala aparece no topo de várias plataformas de pesquisas online, em sites de buscas de compras na área. Mas não era pra menos. O projeto da Chevrolet contava com a ousadia de pioneiros. Foi o primeiro projeto da fábrica americana de conceber um veículo nacional dotado de quatro portas.

Em 1966, iniciou-se a sua produção perdurando por vinte anos depois, com algumas mudanças e inovações no caminho. Não bastasse todas as suas peculiaridades, contava com uma versão para cada gosto específico, demonstradas em duas simples e duas de luxo, cada uma podendo ser agraciada por um motor de quatro ou seis cilindros.

Um verdadeiro clássico, que se manteve firme por duas décadas, contando até hoje com uma legião de fãs — que assumiram inclusive uma alcunha proveniente do grande Chevrolet Opala: os opaleiros.

Cuidados e manutenção especializada

Esses automóveis exigem cuidados especiais. A sobrevida levada com zelo por décadas por seus colecionadores deve ser recompensada por oficinas especializadas. Elas existem e estão devidamente focadas para se equipar das peças de reposição adequada e ferramentas essenciais para esses casos especiais de veículos clássicos.

Por isso, se o objetivo é cuidar da sua versão dos carros antigos mais procurados, manter a conservação e as características clássicas de fabricação — essencial para a valorização e reconhecimento da prática —, é preciso estar atento ao procurar um lugar na hora de levar o seu veículo para a customização e conservação adequadas. 

Gostou desse conteúdo? Então, compartilhe esse post em suas redes sociais para que mais entusiastas se inteirem do assunto!