A certificação de qualidade para oficinas mecânicas vem ganhando cada vez mais espaço no mercado automotivo. Isso ocorre devido ao número exponencial de brasileiros que buscam por esse tipo de serviço, bem como o lucro gerado pelas oficinas à economia.

Com o aumento da concorrência no setor, é importante que os centros de reparação automotivos busquem se diferenciar no mercado, oferecendo algo a mais além de um bom serviço.

Dessa maneira, as certificações são importantes ao proporcionarem mais segurança ao cliente, que procura sempre por um produto ou serviço de alta qualidade, funcionando como uma espécie de garantia de especialização e qualidade nos estabelecimentos.

Além disso, caso a sua oficina ainda não possua alguma certificação, você pode estar perdendo clientes e deixando de lado um excelente diferencial competitivo. Pensando nisso, preparamos um post explicando quais são essas certificações, por que são importantes e como obtê-las. Confira:

O que é uma certificação de Serviços Automotivos?

Certificações para serviços automotivos são patentes fornecidas pelas instituições responsáveis pelo ramo do mercado e que vão garantir, por escrito, que seu estabelecimento está dentro dos padrões de qualidade exigidos por elas.

As certificações são muito respeitadas no mundo dos negócios, podendo ser uma das primeiras exigências de corporações respeitadas no momento de fechar um contrato ou uma sociedade, por exemplo. E isso inclui seguradoras!

Para obter uma certificação de qualidade em serviços automotivos, são avaliados quesitos como: o local no qual está instalada a oficina, aparato de equipamentos, corpo de funcionários, gestão financeira, sistema de gestão, entre outras características típicas de uma empresa do ramo.

Essa avaliação é feita por auditores autorizados pelo Instituto de Qualidade Automotiva (IQA) e, caso aprovada, o empresário recebe o título de qualidade, ou seja, a certificação para fazer os reparos automotivos.

É importante, no entanto, ressaltar que as certificações não são eternas. Caso haja alguma irregularidade, reclamação por parte de clientes, dívidas fiscais, entre outras inconsistências, o IQA pode revogar a certificação concedida ao estabelecimento. Sendo assim, tome cuidado!

Por que ter um certificado de qualidade para minha oficina?

Implantar um sistema de gestão de qualidade é importante para obter produtos e serviços que vão além das exigências requeridas pelo Inmetro e, com isso, ganhar a admiração e preferência dos clientes.

Veja bem: o setor de centro de reparos automotivos está entrando em um forte período de crescimento. Isso porque a compra de carros 0 km está diminuindo cada vez mais no país, devido à alta taxa de impostos embutidos nesse bem de consumo.

Assim, a pessoas estão preferindo comprar carros de segunda mão e revisá-los em oficinas mecânicas. Este cenário, se bem observado, é uma grande oportunidade para empreendedores do ramo, que podem lucrar muito se souberem explorar esse tipo de negócio.

Segundo dados do Detran, existem mais de 45 milhões de carros no país, sendo que, desse total, 90% possuem dois anos ou mais de uso. Isso significa que, uma hora ou outra, quase o total de carros existentes no país terá de passar por algum tipo de revisão ou reforma. Se existirem duas oficinas, uma com certificação de qualidade e outra sem, qual você acha que o cliente escolherá?

Dessa maneira, além da chance de otimizar os seus negócios com um diferencial competitivo e elevar o padrão de qualidade do seu estabelecimento, a obtenção de certificação traz consigo uma bagagem de segurança a ser sentida pelos seus clientes na hora de escolherem em qual oficina deixarão os seus carros para arrumar.

Para isso, o ICQ, em conjunto com o Sindirepa, desenvolveu um trabalho de certificação para centros de reparação automotivos. Qualquer oficina com pelo menos três funcionários pode procurar essa certificação.

Quais os tipos de certificações de qualidade?

A certificação oficial para empresas no setor de reparos automobilístico é fornecida pelo Instituto de Qualidade Automotiva – IQA. Esse reconhecimento foi baseada na ISO 9000, principal certificação do ramo industrial.

Os itens avaliados pela ISO 9000 foram adaptados de acordo com as características de negócios para produzir a avaliação adequada. Dentre os negócios observados na adaptação do método estão as oficinas mecânicas, lojas de autopeças e concessionárias.

Existem quatro segmentos diferentes de certificação de qualidade que se diferem de acordo com o tipo de serviço oferecido. São eles: centros de reparação automotiva (oficinas mecânicas), retífica de motores, distribuidor de autopeças e varejo de autopeças.

Mas, quais as certificações de qualidade para oficinas mecânicas?

Dentro da modalidade determinada pelo IQA para centros de reparação automotiva, ou seja, oficinas mecânicas, são encontrados nove tipos de qualificações:

  • transmissão;

  • climatização;

  • auto elétrica;

  • escapamento;

  • diagnóstico de motores;

  • sistemas de direção;

  • sistemas de freio;

  • sistemas de suspensão;

  • funilaria e pintura.

Cada uma dessas especificações tem suas próprias características de avaliação, determinada pelos órgãos responsáveis.

Vale ressaltar, também, que todas as áreas que envolvem oficinas mecânicas ainda podem ser divididas entre linha leve e linha pesada, já que as estruturas para cada uma dessas especificidades são diferentes, incluindo peças, local de atendimento, valores envolvidos, demanda de cliente, entre outros fatores.

O que fazer para obter uma certificação de qualidade para minha oficina?

A lista de requisitos para a obtenção do certificado junto ao IQA possui 140 itens diferentes, sendo que o empreendimento deve atingir no mínimo 50% de todos eles para conseguir a sua certificação de qualidade. De forma geral, esses itens serão avaliados observando:

  • organização: serão avaliadas a direção, documentações, funcionários, se a empresa utiliza sistemas de gestão, se segue a missão, visão e valores determinados, entres outros quesitos relacionados;

  • gestão financeira: verificação de inadimplências, pagamentos de impostos, meios de pagamentos oferecidos aos clientes, segurança de dados, entre outros fatores;

  • instalações: avaliação da infraestrutura, layout, segurança do trabalho e organização espacial;

  • equipamentos: todos os equipamentos e ferramentas do local serão avaliadas para verificar seu estado de conservação e manutenção;

  • armazenagem: serão checados o controle de estoque das peças armazenadas no local, organização e limpeza das mesmas, capacidade da empresa em manter um estoque mínimo, entre outros fatores;

  • processos de trabalho: avaliação da dinâmica do estabelecimento, atendimento, emissão de notas fiscais aos clientes e ordens de serviço;

  • gestão de relacionamento com o cliente: verifica-se se a empresa tem uma boa comunicação com o cliente e, o mais importante, se tem algum canal de atendimento como SAC ou alguém responsável por gerir reclamações indiretas como as expostas no Reclame Aqui, por exemplo;

  • pessoas: serão checadas as questões administrativas, organogramas, motivação de funcionários, treinamentos, entre outros procedimentos ligados aos recursos humanos;

  • responsabilidade Ambiental: será observada a capacidade da empresa em atender as necessidades básicas de respeito ao ecossistema, como descarte de lixo e de óleos poluidores;

  • marketing: avaliação das estratégias de promoção, planejamento de divulgação, capacidade de fidelizar clientes e pesquisas de satisfação.

Agora que você já sabe a importância da certificação de qualidade para oficinas, não deixe o seu estabelecimento de fora dessa. Afinal, obtendo-se a aprovação e a confiança dos clientes, o sucesso certamente será garantido.

Para ficar sempre por dentro do melhor conteúdo sobre oficinas mecânicas, assine agora mesmo a nossa newsletter!