Quem deseja montar uma oficina mecânica hoje deve contar com uma série de equipamentos e softwares de última geração, para que ela esteja apta para trabalhar com qualquer tipo de veículo, nacional ou importado.

E como temos hoje no país uma variedade imensa de carros de várias montadoras e de todos os segmentos, quem não se atualiza pode perder uma grande fatia do mercado.

Portanto, neste artigo mostraremos uma lista com as ferramentas de oficina mecânica mais básicas para montar seu negócio. Quer saber mais sobre o assunto? Então, acompanhe a leitura do conteúdo para conferir!

Torquímetros

De forma simplificada, esse equipamento tem a finalidade de mostrar a força que o mecânico aplica tanto para apertar quanto para afrouxar parafusos automotivos.

As montadoras de automóveis têm especificado cada vez mais os valores dos torques a serem aplicados nos mais variados tipos de peças diretamente nos manuais técnicos para os mecânicos. Dessa forma, é possível evitar empenamentos e ajustes fracos ou fortes demais.

O torquímetro pode ser encontrado em vários modelos de apresentação, embora todos atinjam o mesmo desempenho, eficiência e precisão na indicação do valor do torque ideal. Portanto, fica a seu critério escolher o modelo mais adequado aos recursos financeiros disponíveis e preferências de sua oficina mecânica.

Entre as alternativas disponíveis no mercado estão o torquímetro dinâmico, que faz a indicação por meio de um ponteiro, o torquímetro de estalo, que indica o torque ideal com o ressoamento da ferramenta (um estampido seco), e os modelos eletrônicos, que utilizam um indicador digital para mostrar o aperto ideal.

Alinhador de direção

Para realizar os mais diversos tipos de serviços automotivos, é preciso que seja feita a instalação de um alinhador de direção. Por meio dele, os ângulos das rodas do automóvel — caster, cambagem e divergência — podem ser ajustados de maneira adequada.

Uma dica interessante é pensar também em um equipamento de balanceamento de rodas e oferecer os dois serviços na empresa, pois isso pode ser um grande diferencial para o negócio, já que não são todas as autopeças que dispõem desses dois tipos de serviço no mesmo estabelecimento.

Isso faz com que sua empresa tenha um bom leque de soluções diferenciadas no mercado, tornando-se mais lucrativa, pois o trabalho é realizado rapidamente e com um custo operacional bem baixo.

Instrumentos de medição

As ferramentas de oficina mecânica voltadas para as medições necessitam de equipamentos específicos para funcionar corretamente. Por exemplo, as distâncias devem ser medidas por paquímetros, já a corrente elétrica com um amperímetro, enquanto a diferença potencial é mensurada com o auxílio de um voltímetro.

Da mesma forma, a pressão de fluidos é medida com um manômetro, e os pequenos ângulos e espessuras utilizam os micrômetros, além do torquímetro (como já mencionamos) ou dinamômetro, que demonstram quanta força deve ser usada em cada parafuso.

Ferramentas básicas e peças automotivas

Mesmo com todas as inovações que temos visto nos últimos tempos, algumas ferramentas mais tradicionais não podem ficar de fora de uma oficina. Um alicate universal faz duas funções muito utilizadas: cortar e prensar materiais. Já o alicate de bico reto é fundamental para corte e torção de cabos e fios.

Um macaco hidráulico — apesar de pequeno — é muito prático, suportando carros de até três toneladas. Um kit de chaves combinadas pode ser usado em grande parte dos reparos que devem ser feitos, assim como um bom arsenal de chaves Phillips e a velha chave de cruz, que alivia bastante a força necessária para alguns serviços.

Por fim, mas não menos importante, é fundamental sempre ter peças de motor para oferecer manutenções e, quando necessário, até mesmo substituições por peças novas aos seus clientes.

Guincho hidráulico

Assim como o macaco, o guincho hidráulico também auxilia na tarefa de elevar alguma parte pesada do veículo. No entanto, diferentemente do macaco, que desempenha a função de baixo para cima, o guincho levanta as peças de cima para baixo. Dessa forma, é muito mais fácil retirar o motor do capô de um veículo, por exemplo.

Existem diversas opções de guinchos hidráulicos fixos que são capazes de proporcionar mais segurança na execução dos serviços, além de alguns tipos de equipamentos que se movimentam por meio de rodinhas.

Esses equipamentos têm a vantagem de não precisar de uma estação de trabalho específica para que a peça do motor seja retirada, evitando a movimentação de veículos dentro do estabelecimento, esperas e, é claro, atrasos.

Duplicador de vagas

Em uma oficina com um fluxo constante de carros, mas às vezes com espaço um pouco limitado, recomenda-se o uso de duplicadores de vagas.

Se usados com inteligência e planejamento, eles podem praticamente dobrar a capacidade de sua oficina, e você não correrá o risco de recusar um trabalho por falta de espaço.

Elevadores

Esses são acessórios fundamentais para realizar boa parte dos trabalhos em uma oficina. Existem vários modelos. Os com base são bastante usados, pois oferecem uma ótima relação custo-benefício e são fáceis de instalar.

Existem os de quatro colunas, que são indicados para realizar serviços em veículos de grande porte ou quando é necessária a retirada total do motor, pois trazem mais estabilidade.

Os elevadores de prancha são recomendados para manutenções mais rápidas, como troca de óleo. Já os modelos pantográficos também são muito usados — a grande vantagem deles é o espaço que a oficina ganha.

Existem também elevadores em base. O grande atrativo deles é a possibilidade de usar utensílios e ferramentas no piso abaixo do carro.

Scanner

Sendo a parte mais usada em qualquer veículo, o motor exige que várias ferramentas modernas estejam a seu dispor. Como ele pode sofrer várias avarias, um bom scanner é fundamental para detectar qualquer tipo de fissura.

O scanner também pode revelar as condições gerais das válvulas e dos pistões — e quanto antes os problemas no motor forem identificados, melhor, pois uma retífica total ou até a troca dele são procedimentos caros.

Balanceamento

Alinhamento e balanceamento são alguns dos serviços mais requisitados em oficinas mecânicas. Atualmente existem balanceadoras computadorizadas, que atendem desde motos até veículos mais pesados.

Por usarem programas de computador, realizam um trabalho mais preciso e dinâmico. Existem modelos mais compactos e simples, indicados para carros mais leves, até aqueles para vans e caminhões.

Máquina repuxadora

É desejável que você tenha uma oficina completa, que possa realizar todas as funções exigidas para todos os tipos de veículo, como lanternagem, alinhamento, retífica a até funilaria. Caso já tenha a última, um item indispensável é a máquina repuxadora.

Existem modelos analógicos com uma boa relação custo-benefício, de tamanho compacto e que realizam repuxamento com martelo de inércia, com arruelas, calor por carvão grafitado e calor com ponteira de cobre e que também fazem a fixação de rebites e chapas — funções essenciais da funilaria.

EPIs

De nada adianta ter uma oficina moderna e bem equipada e uma equipe qualificada se você não der segurança aos seus funcionários. Em rigor desde 2004, a utilização dos EPIs (equipamentos de proteção individual) é obrigatória em qualquer oficina. Os funcionários lidam com equipamentos e ferramentas pesadas que podem ser perigosos.

A utilização de óculos, protetores auriculares e luvas pode evitar sérios acidentes, impedindo cortes profundos nas mãos ou que detritos que saiam do escapamento atinjam os olhos. Como oficinas geralmente têm um intenso barulho o dia todo, os protetores auriculares protegem a audição dos profissionais em longo prazo.

Além desses equipamentos, dependendo de quais serviços são oferecidos em sua empresa, também são exigidos cintos para coluna, macacões e botas de borracha.

Não se esqueça de que funcionários protegidos trabalham melhor e, caso uma fiscalização veja seus funcionários sem os EPIs, sua oficina corre o risco de ser multada ou até fechada.

Equipe qualificada

Hoje temos no Brasil uma frota extremamente variada, incluindo todos os tipos de veículos, nacionais e estrangeiros. Alguns modelos trazem inovações, como freios ABS, computador de bordo e injeção eletrônica.

Ter funcionários que saibam lidar com todos os acessórios dos mais variados carros é essencial para que sua oficina não fique defasada. Um carro fabricado atualmente é completamente diferente de um fabricado há vinte anos, por exemplo, e é desejável que a equipe acompanhe todas as mudanças.

Existem cursos específicos para cada função. Se você tiver um funcionário mais capacitado, ele deve dividir seu conhecimento com os outros mecânicos. Você pode também realizar cursos mais rápidos ou até palestras na própria oficina, otimizando o tempo e levando conhecimento a toda a equipe.

Como você pôde conferir neste artigo, para saber escolher as ferramentas básicas de uma oficina mecânica, é preciso ter em mente que ela deve ser a mais completa possível, realizando desde serviços mais básicos no motor e alinhamento até lanternagem e funilaria. 

Além disso, também é essencial que você tenha uma equipe qualificada, que saiba realizar qualquer trabalho em todo tipo de veículo que possa aparecer e, é claro, que tenha peças para motores de qualidade e de confiança para oferecer aos seus clientes.

Gostou das nossas dicas sobre as ferramentas de oficina mecânica mais básicas que você deve adquirir? Quer descobrir como podemos ajudar? Entre em contato conosco para saber mais!