Todo negócio do ramo de oficinas mecânicas depende de determinadas ferramentas mínimas para executar todas as suas atividades de forma ideal. Algumas delas, sequer, podem ser excluídas do dia a dia dos mecânicos do seu empreendimento.

Mas, afinal, você sabe quais são elas, suas funções, os cuidados que são necessários e, principalmente, como podem ser adquiridas? Acredite, mesmo em pessoas que estão no ramo há muitos anos, essas dúvidas aparecem, inclusive, pode ser o seu caso.

No artigo de hoje, mostraremos as principais ferramentas para oficina mecânica, bem como as informações que você precisa saber sobre cada uma delas. Acompanhe!

1. Conjunto de chaves

Um carro tem parafusos a perder de vista. Sendo assim, é essencial que você tenha um bom conjunto de chaves completo. Será necessário ter: chave além, de boca, de fenda, entre outras de diversos diâmetros e tamanhos.

Também é importante pensar na qualidade dos produtos para garantir a durabilidade deles ao longo dos anos. Também é necessário ter os devidos cuidados para evitar que essas ferramentas entortem com a sua utilização.

Você encontra conjunto de chaves em lojas de materiais para oficinas mecânicas ou de outros seguimentos especializados.

2. Kit de alicates

Quando tratamos de ferramentas para oficina mecânica, um bom kit de alicate divide a posição de importância com o conjunto de chaves. Eles também são fundamentais para a realização das atividades de sua empresa.

Alguns mais específicos, como alicates de corte, fazem o trabalho de cortar conduítes, cabos e outros elementos que precisam ser partidos. Os alicates de bico, por exemplo, são fundamentais para pegar e firmar peças pequenas. Devido a essa grande importância, os alicates devem ficar próximos às chaves para que estejam sempre à mão.

Você precisa ter alguns cuidados com seus alicates. É necessário utilizar cada tipo de acordo com as funções que se destinam. Uma dica interessante é adquirir alicates multifuncionais. Eles podem ser bastante eficazes no dia a dia, entretanto, sua utilização depende de mais precisão e cuidado no trabalho a ser realizado.

3. Torquímetros

O torquímetro é um equipamento que mostra a força que o mecânico realiza ao apertar ou afrouxar algum parafuso. Isso é necessário para que a sua oficina mecânica siga as especificações que as montadoras colocam nos seus veículos quanto aos valores de torque a serem aplicados nas centenas de peças do carro, evitando que determinadas peças fiquem fortes ou fracas demais.

Você pode encontrar essa ferramenta nas mais variadas formas, todas demonstrando a mesma precisão e eficiência. Sendo assim, cabe a você selecionar aquela que melhor se adapta à realidade do seu negócio.

4. Elevadores automotivos

Os elevadores automotivos dominaram as oficinas mecânicas no Brasil. Antigamente, encontrava-se muitas empresas que faziam fossos em que os mecânicos executavam suas tarefas.

Porém, os elevadores simplesmente acabaram com esse tipo de estrutura. Eles são mais simples e possibilitam ao mecânico regular a sua altura de acordo com a necessidade do serviço. Esse tipo de ferramenta deve ser adquirido em empresas especializadas, que comercializam ou produzem esse elemento.

5. Macaco

Apesar de os elevadores terem dominado o mercado, os Macacos ainda têm grande importância nas empresas. Eles são utilizados para suspender o veículo em uma determinada parte, sem que o carro fique inteiro no ar.

Um dos grandes benefícios dessa ferramenta é a praticidade e facilidade do uso. Os macacos podem suportar até 3 toneladas no total. Geralmente, eles são utilizados em reparos mais simples, que não necessitam de muitas horas de trabalho.

6. Guincho hidráulico

O guincho hidráulico é utilizado em tarefas nas quais é necessário movimentar algo pesado do veículo, sendo extremamente útil para fazer a retirada do motor ou capô do carro, por exemplo.

Todos esses equipamentos que têm o sistema hidráulico como princípio de funcionamento devem ser manuseados com cuidado e necessitam de manutenções frequentes, a fim de evitar que suas mangueiras ou demais componentes sejam danificados.

7. Manômetro

Sistemas como freios, motor e arrefecimento funcionam com constante pressão. Nesse contexto surge a importância do manômetro. Uma ferramenta que verifica irregularidades nesses itens do carro, atuando com altas pressões.

Ele servirá para fornecer diagnósticos precisos sobre esses itens. Assim como o torquímetro, os manômetros também podem ser encontrados em diversos tipos, sendo analógicos ou digitais, proporcionando a mesma eficiência de medição.

8. Alinhador de direção

O alinhador de direção, como o próprio nome sugere, é uma ferramenta necessária para realizar o trabalho de alinhamento. Com ele, todos os ângulos da roda do veículo podem ser ajustados de forma adequada.

Ele é muito mais que uma simples ferramenta. Um alinhador de direção pode ser um grande diferencial competitivo para o seu negócio, tendo em vista que nem todas as empresas são capazes de oferecer esse tipo de serviço para seus clientes.

9. Scanner automotivo

A cada ano sistemas eletrônicos vão tomando conta dos veículos. Por isso, surgiu a necessidade de criar equipamentos capazes de realizar a leitura das dezenas de módulos que existem nos carros, que são os chamados Scanners Automotivos.

Sendo assim, adquirir um equipamento desses possibilitará que seu negócio realize ajustes com uma grande riqueza de detalhes e um diagnóstico mais preciso, quase isento de falhas, aumentando o desempenho esperado no seu serviço.

O Scanner trabalha comparando vários parâmetros dos veículos, tais como sistema de injeção eletrônica e demais sensores do carro. Assim, além de verificar o funcionamento desses elementos, ele também é capaz de apontar determinados problemas, bem como as melhores opções para solucioná-los.

Como é uma ferramenta digital, o scanner pode ser extremamente frágil. Por isso, é necessário que ele fique armazenado em um local limpo, arejado e livre de poeiras e seja movido apenas para fazer as leituras necessárias.

Além das ferramentas essenciais, você também precisa contar com mão de obra especializada para poder manuseá-las. Afinal, não adianta ter as melhores ferramentas e não ter profissionais habilitados para utilizar elas, podendo, inclusive, ter problemas com deterioração pelo mau uso.

Seguindo todas essas dicas você terá um bom e eficiente conjunto de ferramentas para oficina mecânica e poderá executar todas as suas atividades de forma otimizada, sem muitos problemas ou dificuldades do dia a dia.

Gostou do artigo de hoje? Que tal continuar aprendendo sobre mais dicas para aplicar em seu negócio? Então, confira o post que preparamos para você. Nele, mostraremos o que é a junta de cabeçote e para que ela serve.