Você sabia que a lavagem de motor de carro vai muito além de deixar o equipamento mais limpo e bem-cuidado? Afinal, lavar o motor ajuda a eliminar resíduos de gordura e outros tipos de sujeira, como lama e poeira, e facilita a manutenção e os reparos do seu automóvel.

Além disso, esse cuidado ajuda a evitar oxidações nos terminais da bateria e preserva os componentes do veículo. Por isso, é importante lembrar de que a limpeza deve ser feita a cada 6 meses para motoristas que dirigem em ambientes urbanos, e a cada 3 meses se as estradas de terra são seu principal destino.

Quer deixar o motor limpo e em segurança? Então confira nosso post e conheça 6 dicas importantes para fazer a lavagem de motor de carro sem correr riscos desnecessários.

1. Certifique-se de que o motor está frio

O primeiro passo para fazer a lavagem de motor de carro é se certificar de que ele está completamente frio a fim de evitar a ocorrência de um choque térmico. Isso quer dizer que o veículo vai precisar passar pelo menos algumas horas desligado antes que a lavagem seja feita. E se você decidir realizar o procedimento em casa, faça isso preferencialmente pela manhã ou antes de ligar o automóvel pela primeira vez no dia.

2. Isole as peças que podem ser danificadas pela água

Para evitar que o motor sofra algum dano é de extrema importância proteger todas as peças sensíveis do equipamento. Dessa forma, antes de iniciar a lavagem lembre-se de identificar quais peças podem ser danificadas com a entrada de água e de cobri-las bem com um pano, plástico ou papel filme.

Entre os pontos vulneráveis estão a bateria, o carburador e as varetas medidoras do óleo do motor e do câmbio automático, além dos módulos e sensores eletrônicos, que estão localizados ao lado do motor e no painel traseiro do equipamento. Veja quais são os principais itens eletrônicos que precisam ser protegidos:

  • módulo da injeção eletrônica;
  • módulo do ABS;
  • módulo de carroceria;
  • alternador;
  • bobina;
  • caixa de relés.

Outro cuidado importante é verificar se a tampa do reservatório da direção hidráulica e de reposição do óleo do motor estão bem-fechadas, pois isso garante que nenhuma gota de água caia nesses equipamentos.

3. Nunca desligue as conexões da bateria

Mesmo que a bateria precise de muita atenção e cuidado na hora da lavagem é importante lembrar de que você nunca deve desligar as conexões do equipamento ao fazer a limpeza. Dependendo do modelo do seu automóvel isso pode fazer com que algumas programações de módulos eletrônicos sejam perdidas.

Caso você queira limpar a bateria, a dica é fazer isso apenas ao final da lavagem do motor, usando um limpa-contato. Assim, é possível deixar o equipamento limpo e não correr o risco de perder alguma programação.

4. Utilize apenas produtos neutros na lavagem

Chegou a hora de colocar a mão na massa e limpar o motor do seu carro. Entretanto, como você já pode imaginar, cuidados não faltam durante o processo de lavagem. Entre os erros mais comuns está a utilização de produtos que podem ser agressivos ao equipamento, como sabão em pó, desengraxantes à base de petróleo, solventes, querosene, entre outros itens ácidos.

Além de ressecar as mangueiras e correias e reagir com as borrachas de vedação, esses produtos podem retirar a lubrificação de rolamentos quando misturados com a água, causando sérios danos ao motor – algumas semanas depois você vai começar a ouvir ruídos agudos causados pelo desgaste interno.

Por isso, passe longe desse tipo de produto ao fazer a lavagem de motor de carro e utilize apenas detergentes caseiros ou itens específicos para a limpeza automotiva. Eles podem ser encontrados facilmente em lojas de autopeças, por preços que são bastante acessíveis.

Com os produtos certos em mãos, aplique-os sobre o motor e deixe por um tempo para que eles possam dissolver a sujeira. No momento da limpeza você pode contar com uma esponja, um pano úmido e até mesmo uma escova de nylon, ideal para remover sujeiras nos cantos mais difíceis.

5. Evite o uso de muita pressão na lavagem

Apesar de lavadoras de alta pressão serem uma boa pedida no momento da lavagem do motor, uma vez que são mais econômicas e desperdiçam menos água, não se esqueça de evitar o uso de uma pressão muito alta para não danificar os componentes do motor.

Também é importante tomar muito cuidado com as partes sensíveis do carro, mesmo que elas estejam protegidas com plástico – afinal, sem o cuidado certo os jatos de água podem atingir as vedações e causar diversos problemas.

Se você não tem uma lavadora de alta pressão, prefira usar uma mangueira durante a lavagem no lugar de um balde. Além de não ajudar a limpar corretamente, o balde com água fica com a sujeira retida e você pode espalhar toda a sujeira pelo motor em vez de retirá-la.

6. Tenha cuidado ao secar o motor

Se você chegou até aqui pode ficar tranquilo: as partes mais difíceis da lavagem de motor de carro ficaram para trás. Falta apenas secar os componentes do motor, o que pode ser feito utilizando um pano ou, se preferir, basta deixá-los secando naturalmente. Caso perceba que ainda resta alguma sujeira no motor durante a secagem, passe o produto novamente e espere que ele faça seu papel.

Se você deseja fazer a limpeza de motor de carro por conta própria, basta seguir as dicas que apresentamos neste post para realizar o serviço de forma adequada. Sem os cuidados certos, alguns componentes do motor podem apresentar falhas e o equipamento pode até mesmo deixar de funcionar.

Também é possível fazer a limpeza em locais especializados no assunto, que muitas vezes realizam a lavagem a seco – nesse caso, um jato de ar comprimido remove toda a sujeira. Por isso, se informe e busque em sua cidade o melhor local para fazer a lavagem do motor do seu carro.

Gostou deste post? Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber em seu e-mail todas as novidades do nosso blog!