O bom desempenho de um veículo se dá devido a alguns fatores muito importantes — entre eles, o correto funcionamento do sistema de arrefecimento. Trata-se de algo fundamental para mantê-lo em uma temperatura ideal, de modo que não comprometa a integridade das peças do motor. Quando não ocorre uma manutenção correta desse sistema (ou de maneira alguma), o calor e o constante atrito das peças metálicas do motor podem derretê-lo.

Para entender um pouco melhor a importância do circuito de arrefecimento, é interessante pensar que, quando há algum problema nele e isso afeta determinada peça, infelizmente o motor pode fundir. Ou seja: ele se tornará obsoleto e somente sua troca, que é muito cara, fará com que o veículo funcione novamente.

Para que consiga compreender o procedimento de forma mais clara, falaremos sobre a manutenção em uma ordem lógica. Logo, recomendamos que você confira com atenção nossas sugestões e evite pular qualquer uma das etapas, para não comprometer a qualidade de seu serviço. Continue com a gente e boa leitura!

Como promover a manutenção do sistema de arrefecimento?

Agora que você entendeu a importância desse circuito, vamos dar algumas dicas de manutenção do sistema de arrefecimento, destacando as peças que são essenciais para o procedimento e abordando a relevância de adquiri-las com um fornecedor de qualidade, seguindo suas indicações.

1. Entenda os componentes

A primeira coisa que você deve fazer ao iniciar o procedimento de manutenção do sistema de arrefecimento é analisar cada um dos componentes. Entenda se todos estão em condições ideais para o funcionamento do circuito ou se é necessária a substituição de algum deles.

Veja abaixo os itens que devem ser verificados:

  • bomba d’água;
  • válvula termostática;
  • reservatório;
  • aditivo;
  • radiador;
  • cebolinha de temperatura;
  • ventoinha.

Agora, para que você possa entender os componentes listados acima, vamos falar brevemente sobre cada um deles.

Bomba d’água

Trata-se de um componente essencial para a circulação do líquido por todo o sistema, de modo a levar a temperatura da água ao motor. Estamos falando da troca de temperatura entre o sistema e o motor.

Válvula termostática

A válvula termostática exerce a função de manter a água que entrou em contato com o bloco do motor, com o objetivo de fazer com que ela atinja uma temperatura adequada. Quando ocorre esse processo, a válvula libera a água, permitindo que ela retorne ao início do ciclo de resfriamento e continue circulando enquanto o veículo está em funcionamento.

Reservatório

O reservatório é um dos primeiros componentes a serem identificados quando se abre o capô de um veículo. Sua função é armazenar a água do sistema e, também, ser o aditivo que é misturado a ela com a finalidade de evitar a corrosão.

Aditivo

Seu papel no sistema de arrefecimento é evitar que ocorra a oxidação das peças de todo o circuito que estarão em constante contato com a água. Além disso, o aditivo age impedindo que a água evapore facilmente e diminui o ponto de congelamento, mantendo a água sempre líquida — e a bomba d’água, lubrificada.

Radiador

Trata-se do componente responsável pela troca de temperatura da água que sai quente do motor. O radiador aproveita a temperatura da atmosfera para enviar a água resfriada recém-saída da válvula termostática de volta ao início do ciclo (com uma temperatura mais baixa).

Cebolinha de temperatura

A cebolinha (ou sensor) conta com um transmissor interno e sua função é basicamente reportar a temperatura do veículo, enviando a informação para um centro de comando e seu painel. Isso faz com que seja possível identificar a temperatura pelo marcador.

Ventoinha

A ventoinha, também conhecida como eletro ventilador, é o componente responsável pela ventilação do radiador. Para tanto, utiliza-se o ar atmosférico que entra no sistema pelas aletas desse componente, o que torna o processo de troca de calor da água mais rápido e eficaz.

2. Verifique o nível do reservatório de água

Para identificar o momento correto de efetuar o reabastecimento do reservatório, é necessário ficar atento ao marcador. Se preferir, olhe também o nível de água diretamente no reservatório, visto que algumas vezes o marcador pode estar desregulado.

Caso seja constatado o baixo nível de água quando o marcador aponta um nível adequado, provavelmente há um problema, então você deve avaliar se há uma relação direta com alguma falha na cebolinha. Essa dica também pode ser seguida sempre que for feita uma revisão no automóvel.

3. Substitua a proteção do radiador

Após a avaliação de cada um dos componentes do sistema de arrefecimento, você também pode verificar o estado da proteção do radiador. Trata-se de uma tampa em formato de grade, situada na parte frontal.

Embora fique no radiador, essa proteção preserva todo o sistema, visto que impede a entrada de pedras e outros objetos volumosos no circuito. Isso causaria danos como vazamentos e afetaria negativamente a temperatura do motor do veículo.

4. Respeite as indicações do fabricante

Quando for necessária a manutenção de um componente ou até mesmo a substituição (caso algum deles não esteja mais em condições de uso), é preciso seguir as indicações do fabricante para evitar um manuseio incorreto. Agindo de acordo com tais orientações, será possível efetuar o encaixe adequadamente, o que garantirá uma maior durabilidade.

Outro ponto importante a ser observado é que contrariar essas recomendações pode acarretar na perda da garantia daquele componente. Então, fique sempre atento às instruções do fabricante.

Qual é a importância de contar com um fornecedor de confiança?

Aproveitando que citamos o fabricante, ressaltamos que é de suma importância adquirir peças de um fornecedor de qualidade, com garantia e suporte técnico especializado. O principal benefício observado ao comprá-las em um estabelecimento confiável é evitar defeitos e retrabalhos.

Neste artigo, entendemos um pouco mais sobre a importância do sistema de arrefecimento de um veículo e seu papel para manter o motor em uma boa temperatura de funcionamento. Vimos também algumas dicas importantes à manutenção de todo o sistema e das peças que o compõem.

Gostou de nossas sugestões para a manutenção do sistema de arrefecimento? Que tal aproveitar a visita e assinar nossa newsletter? Assim, você receberá outros conteúdos como este diretamente no seu e-mail.