Calcular orçamento de uma oficina mecânica é algo determinante para a sua gestão.

Problemas financeiros e administrativos, que são enfrentados por diversas empresas, poderiam ser evitados se o cálculo orçamentário tivesse sido realizado de forma correta.

Foi pensando nisso que resolvemos escrever este artigo, nosso objetivo com ele é apresentar 8 dicas simples, porém valiosas, de como realizar essa tarefa em seu negócio. Confira!

1. Defina o preço do seu serviço

O primeiro passo para realizar o cálculo do orçamento de sua empresa é definir os preços das prestações de serviço ou venda de peças e produtos que você realiza diariamente em sua oficina.

Você precisará ter um preço tabelado de cada serviço ou produto e, se for necessário dar algum desconto ou realizar uma cortesia para um cliente em especial, também precisará de uma tabela para conceder esses benefícios.

Por exemplo, suponhamos que para um determinado cliente, que visita a oficina com frequência e paga sempre à vista pelos serviços, você pode criar uma regra específica de desconto, aplicada somente a esse cliente ou a outros que têm o mesmo perfil.

2. Preveja gastos futuros

Os grandes problemas financeiros das empresas estão relacionados a gastos inesperados. Prever o futuro é impossível, no entanto, algumas situações são comuns entre as oficinas mecânicas.

Sendo assim, você pode, por exemplo, prever que determinado funcionário com certo perfil costuma ser demitido em dado período.

Ou então, que um equipamento específico, devido ao uso, em certo período de tempo costuma se deteriorar e precisa ser reparado ou substituído.

Inserir esses dados em seu orçamento é essencial para que sejam constituídas reservas financeiras com objetivo de cobrir esses gastos quando vierem a acontecer.

3. Tenha uma reserva para imprevistos

Seguindo a linha de raciocínio do item anterior, você precisa constituir uma reserva de dinheiro, que dê a você a possibilidade de retirada imediata.

Isso implica dizer que você não poderá guardar esses valores em fundos de investimentos ou aplicações financeiras de longo prazo, onde eles ficarão retidos por determinada quantidade de tempo.

O ideal é possuir uma conta poupança apenas para servir como reserva, uma vez que você poderá sacar o dinheiro imediatamente, caso seja necessário.

4. Provisione as despesas trabalhistas

Muitos proprietários ou gestores de oficinas mecânicas esquecem de um detalhe crucial no momento de calcular o orçamento de suas empresas, as despesas com seus funcionários.

Muitos acreditam que tais gastos se restringem ao pagamento mensal dos salários e impostos incidentes sobre a folha, como o FGTS, INSS e Contribuição Sindical. No entanto, existem outras despesas “fantasmas” que aparecem em outros momentos.

Podemos citar como exemplo dessas despesas “escondidas” o pagamento da rescisão de um funcionário.

Dependendo do tempo que um trabalhador exerce suas atividades em uma oficina, sua rescisão acaba ficando consideravelmente cara. Assim, caso seja necessário demitir o empregado, a empresa que não faz as devidas provisões, deverá enfrentar um grande problema financeiro com esse procedimento.

Sendo assim, é essencial que você provisione os gastos futuros da folha de pagamento, como por exemplo, FGTS Rescisório, 13°, férias, entre outros.

5. Conheça as despesas tributárias do seu negócio

Além das despesas trabalhistas, outra questão esquecida pelos gestores de oficinas mecânicas no momento de calcular o orçamento do negócio são as despesas tributárias incidentes sobre seu faturamento.

Os impostos correspondem à grande parte das vendas de uma oficina mecânica, sendo assim, negligenciá-los não é uma boa opção.

Esteja sempre em contato com o seu contador, para conhecer mais sobre o regime de tributação em que sua empresa está inserida e principalmente quais são os tributos que incidem sobre o seu faturamento.

Por exemplo, as oficinas que exclusivamente prestam serviços a seus clientes não são obrigadas ao ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), no entanto, recolhem outro tributo chamado ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza).

Da mesma forma, empresas que realizam a atividade de prestação de serviços e vendas deverão recolher ambos os tributos.

Além desses, existem outros impostos como o PIS, COFINS, IRPJ e CSLL que impactam diretamente na lucratividade do seu negócio.

6. Faça previsões de vendas

Se a sua empresa é nova, pode ser um pouco complicado realizar previsões de vendas, no entanto, caso seu negócio possua mais de um ano, esse procedimento é perfeitamente possível.

A previsão de vendas depende de uma série de variáveis internas e fatores de mercado, com os quais você deverá estar sempre antenado.

É importante verificar dados históricos para realizar esse tipo de previsão, assim como a taxa de crescimento esperada em sua oficina.

Obviamente, prever não significa ter a certeza que você venderá determinada quantidade, porém, fazendo essa previsão você trabalhará sua equipe e o marketing de sua oficina de modo objetivo, focado em atingir o volume de vendas que foi estimado.

Mas atenção! Seja realista e tenha cuidado quando for realizar essa previsão.

7. Reveja os custos do seu negócio

Os custos da sua oficina devem ser periodicamente verificados, o objetivo dessa verificação é encontrar gargalos na produção e gastos desnecessários que prejudicam o planejamento financeiro do seu negócio.

No entanto, um cuidado especial deve ser tomado quando o assunto é redução de custos. Esse processo implica principalmente em reduzir os gastos ocorridos na prestação dos serviços da sua oficina.

Sendo assim, você precisa avaliar se a redução de custos não implicará na diminuição da qualidade dos seus serviços.

8. Analise as despesas diversas

Para calcular o orçamento da sua oficina de forma correta você também precisará analisar se existem despesas diversas desnecessárias.

Ao contrário dos custos, as despesas são gastos ocorridos que não tem vínculo direto com a prestação de serviço, mas que são necessários para o perfeito funcionamento do negócio.

Geralmente, as despesas têm mais relação com gastos administrativos, como, por exemplo, energia elétrica do escritório, funcionários que não estão relacionados com as vendas ou serviços, entre outros.

Fique atento às despesas do seu negócio, algumas são possíveis de serem cortadas e, ao contrário dos custos, não interferem diretamente na qualidade do serviço.

E então, gostou desse artigo sobre como calcular orçamento de uma oficina mecânica? Ficou com alguma dúvida ou gostaria de contribuir com o conhecimento adquirido? Então, deixe um comentário logo abaixo, sua opinião é muito importante para nós!