A maioria das reclamações por falta de qualidade em oficinas mecânicas e retrabalhos ocorre devido à peça de má qualidade aplicadas nos veículos. Quando se fala em administração de oficinas, é preciso levar o assunto muito a sério.

Para que a empresa consiga se firmar no mercado, é necessário que ela esteja em contínua evolução, e para isso ela precisa ser bem organizada e ter boa estratégia e controle de gestão.

A qualidade das peças é digna de atenção porque envolve investimento em estoque, garantia de fornecedores, facilidade de uso pelo mecânico e principalmente: a satisfação do cliente.

Mas quais são, na prática, os pontos negativos em utilizar peças de má qualidade para a oficina e para o cliente? Quais os riscos da falsificação? Como escolher e melhorar o relacionamento com os fornecedores? E como avaliar e escolher peças de qualidade? Continue a leitura e descubra todas as respostas!

Todo mundo sai perdendo

Os riscos envolvidos em se usar uma peça de qualidade duvidosa na oficina podem ser mais prejudiciais do que se pensa. Nos menores dos problemas, causará grande insatisfação dos seus clientes; e, como sabemos, a propaganda boca a boca é a mais forte que existe.

Quando um cliente volta à sua oficina por causa de um produto de má qualidade, faz com que você perca a sua credibilidade no mercado — a confiança que você tanto suou para conquistar pode ir por “ralo abaixo”.

Entende-se que quando você não entrega um item de qualidade ao consumidor, você também não pode entregar garantias. Sem falar que, quando usamos um produto — no caso de carros, uma peça — de má qualidade, ele pode danificar outros dispositivos que completam o sistema, devido ao fato de que as peças, na maior parte das vezes, trabalham em conjunto.

E isso não é tudo. O principal fator que você deve levar em conta é que vidas podem estar sendo colocadas em risco. Já imaginou se um acidente ocorre por causa da má qualidade da peça que foi utilizada em sua oficina?

Se você quer evitar esse tipo de problema, siga as dicas abaixo.

1. Evite peças falsificadas

As peças falsificadas comprometem não apenas a parte mecânica do carro (pelo fato de funcionarem em conjunto), mas podem também causar acidentes seríssimos.

2. Avalie o custo-benefício

Muito se fala sobre custo-benefício. Desconfie quando achar produtos que possuem um preço muito abaixo do que o normalmente encontrado.

Confira números de série, pois eles são uma garantia. Quando é falsificada, a peça pode não possuir uma sequência lógica, ou até mesmo todo um lote pode conter o mesmo número de série.

3. Preste atenção no acabamento

Você compraria um iogurte se percebesse que a embalagem foi violada? Se você não compraria algo tão simples, o que dizer de um produto mais caro e que pode gerar muitos prejuízos se não for observado?

Por isso, evite comprar peças que possuam qualquer marca de adulteração ou erros de impressão.

4. Exija nota fiscal

Essa é uma dica que funciona também para qualquer outra situação de compra. É um direito que vai lhe proteger de peças falsificadas. Não se esqueça de verificar também a garantia do produto, vinda da fábrica. Exija o certificado da empresa, quando achar necessário.

5. Tenha boa relação com os fornecedores

Existem grupos de pessoas que exercem influência direta sobre o sucesso ou fracasso de sua empresa — seja ela de grande porte ou menor. E dentro desses grupos estão os fornecedores.

Quando se mantém boa relação com fornecedores, há mais tranquilidade e confiança para a obtenção de peças de qualidade, diferenciadas e que não se conseguiria facilmente no mercado.

Abaixo, listamos algumas dicas para você ter uma relação de sucesso com seus fornecedores e, assim, garantir a excelência em seus serviços:

  • tenha os processos alinhados da sua empresa;
  • fique atento à logística do fornecedor;
  • evite agarrar os preços mais baratos;
  • avalie todo o histórico do fornecedor antes de fechar parceria e procure exclusividade;
  • pesquise a fundo antes de fechar com fornecedores do exterior.

6. Avalie a qualidade

Todo empreendedor entende que é algo indispensável para o sucesso da empresa oferecer qualidade, tanto de produtos quanto de serviços. Como podemos dimensionar isso, então? Acompanhe:

  • desempenho: para um automóvel, por exemplo, qual o seu desempenho com a peça x, em questão de aceleração, velocidade final, conforto etc.;
  • acessórios: essas características fazem a diferença, como um volante regulável de qualidade;
  • confiabilidade: se mede devido à possibilidade existente de determinado produto falhar, em um certo tempo. Por exemplo, muitos hoje falam muito bem do fusca, devido aos seus poucos problemas de manutenção;
  • durabilidade: qual a vida útil daquele produto ou peça? O que traz mais confiança?;
  • atendimento: rapidez, cortesia, competência e pós-venda. Muitas vezes, o consumidor não pensa tanto em quando o produto vai quebrar, mas, se quebrar, em quanto tempo ele conseguirá uma solução;
  • aparência: muito importante à vista dos clientes, para definir a qualidade do serviço ou produto.

Como melhorar a qualidade em oficinas mecânicas

O primeiro passo é sempre realizar uma boa gestão de compras e estoque, para garantir a peça certa no momento exato — e com o menor custo para o consumidor.

Em seguida, o atendimento ao cliente; que começa desde o agendamento e segue com o funcionário que recebe o veículo, o seu comportamento e como ele transmitirá a informação para os operadores.

Por fim, chegamos à parte prática e ao pós-venda do negócio, com os reparos e a devolução ao consumidor. Tudo isso levando em conta o tempo de realização dos serviços e o contato com o cliente para informar que o trabalho foi realizado.

Melhorar a qualidade em oficinas mecânicas é um processo que você não conseguirá da noite para o dia; é algo que precisará cultivar com as pessoas que trabalham com você e gerar comprometimento para que o trabalho diário seja focado na excelência.

Nunca esqueça que o cliente deve ser o foco, portanto preste sempre um bom atendimento. Se você conseguir fixar essas dicas e colocá-las em prática, poderá administrar com qualidade a sua oficina mecânica e colocá-la em outro patamar. Faça um bom planejamento e colha bons resultados.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite para conferir em nosso outro post como encantar clientes com bom atendimento em oficinas mecânicas!