A precificação do preço unitário de venda para cada produto ou serviço em autopeças pode mesmo ser bastante complexo. Afinal, é preciso considerar todas as variáveis existentes, como impostos, fornecedores, salários, custos fixos, entre outros.

Felizmente, existem técnicas e ferramentas que podem ser aplicadas em uma estratégia de precificação, permitindo que a empresa cobre um valor justo e competitivo sem comprometer a sua lucratividade. Uma delas é o Markup.

Neste post, mostraremos como o Markup pode lhe ajudar a fazer a precificação de produtos e serviços em sua autopeças de maneira eficiente. Confira!

O que é Markup?

Basicamente, essa é uma metodologia de precificação utilizada para realizar o cálculo do preço unitário de um determinado produto ou serviço, em caso de novas aquisições para comercialização. Em outras palavras, é uma técnica que trabalha com base de custo.

Por ser um método simples, pautado em um índice multiplicador ou um índice divisor, ele oferece muita praticidade, sendo comumente usado em estratégias de precificação.

No contexto de uma autopeças, utilizar o Markup é importante porque ele pode garantir que o preço final de venda dos produtos ou serviços possa cobrir todas as margens de custo (sejam fixas ou variáveis), assim como estabelecer uma margem de lucro adequada a cada mercadoria.

Quais fatores influenciam o cálculo de Markup?

Antes de abordarmos como funciona o cálculo dá técnica Markup, é importante nos contextualizarmos com algumas noções básicas sobre conceitos como margem de lucro estimada, despesas fixas e variáveis e preço de custo para definição de preço de venda.

Despesas fixas

Essas são aquelas despesas que a empresa tem independentemente do volume de vendas de seus produtos/serviços no mês, e que não são agregadas diretamente ao valor dos produtos.

  • impostos fixos como IPTU;
  • compras de materiais de escritório;
  • despesas administrativas (salários, aluguel do estabelecimento etc.);
  • marketing e publicidade, entre outras.

Despesas variáveis

Essas consistem nas despesas relacionadas à venda dos produtos/serviços em si, e podem variar de acordo com a movimentação no período.

Custo direto

Também conhecido como custo de mercadoria ou preço de custo, ele refere-se ao preço dos insumos de produção ou materiais necessários para realização dos serviços.

Margem de lucro estimada

Essa é a margem que se deseja alcançar com a comercialização do produto ou serviço, também chamada de lucro presumido. Ou seja, é o valor que supera toda a soma de custos para que o negócio tenha lucro.

Como calcular o Markup?

Para finalizarmos, não poderíamos deixar de mostrar como fazer o cálculo de Markup, não verdade? Pois bem, o primeiro passo é identificar os percentuais das despesas fixas (DF), despesas variáveis (DV) e o lucro presumido (LP). Então, basta aplicá-los no Markup divisor com a seguinte fórmula:

100 / [100 – (DV + DF + LP)]

O resultado dessa fórmula servirá como base para encontrar o Markup multiplicador — que, por sua vez, será multiplicado sobre o Custo de Mercadoria Vendida (CMV) ou Preço de Custo do produto, para que se encontre o preço final de venda da mercadoria em questão.

Vale ressaltar, ainda, que aqui o lucro presumido jamais deve ultrapassar 100%, já que o Markup é uma técnica que abrange os demais custos da organização na revenda. Se chegar próximo disso, o valor pode ficar muito alto. Assim, o lucro almejado não é o mesmo que a comparação entre o preço final do produto e o seu preço de custo.

Pense no caso de uma mercadoria cujo preço de aquisição é R$ 25. Sabemos que, no custo unitário, as despesas fixas somam 5%, enquanto as despesas variáveis somam 10%. Por fim, a empresa quer alcançar um lucro presumido de 25%.

Nesse caso, aplica-se o Markup divisor:

100 / 100 – (5 + 10 + 25) = 100 / 60 = 1,67.

O índice encontrado pelo Markup multiplicador será utilizado para chegar ao Custo de Mercadoria Vendida. Ou seja, para superar os custos fixos e variáveis e chegar ao lucro estimado, o produto teria que ser vendido a R$41,66 (R$25 x 1,67 = R$41,66).

Enfim, agora você já sabe como fazer a precificação de maneira eficiente com o Markup!

Gostou do post? Então não deixe de compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais!