Quer aprender a fazer uma previsão de demanda? A gestão de uma oficina mecânica envolve diversos aspectos. Dentre eles, saber calcular a necessidade de reposição de peças e equipamentos em suas prateleiras pode ser o segredo para aumentar seus lucros.

Seja qual for o tamanho de sua oficina, cuidar do estoque é uma questão vital para manter-se produtivo. Afinal, deixar de atender um cliente por falta de peças pode afetar a imagem de seu negócio e causar a perda de clientela.

Para que isso não aconteça com você, preparamos este post com dicas infalíveis para aprender a calcular a demanda futura de produtos em sua oficina e, assim, manter seu estoque sempre em dia.

Quer aprender? Então, continue atento e prossiga com a leitura!

A importância da previsão de demanda para oficinas

Quem atua no ramo de oficinas mecânicas sabe que a concorrência está cada dia mais acirrada. Aliás, essa é uma tendência em todos os setores da economia e faz com que somente os negócios que desfrutem de uma boa gestão se destaquem no mercado.

Além disso, estamos falando de um serviço que demanda uma certa agilidade para ser executado. Quando um cliente procura uma oficina, é natural que deseje a solução no menor tempo possível, uma vez que a falta de seu automóvel é algo que lhe gera inúmeros transtornos.

Esses são alguns dos fatores que fazem com que uma oficina mecânica precise manter seu estoque atualizado e organizado. A previsão de demanda é essencial para assegurar que você tenha sempre peças de qualidade em estoque e que o consumidor saia satisfeito com o serviço prestado.

Dicas para calcular a demanda futura de produtos

Conforme dito, ter um estoque adequado às suas necessidades é imprescindível para o crescimento de seu negócio. Por isso, o gestor de oficina precisa saber como calcular a reposição de peças e prever a necessidade com base em sua demanda e diversos outros fatores.

Mas, se você ainda tem dificuldades em executar essa tarefa, não se preocupe! Preparamos algumas dicas valiosas para ajudá-lo a superar esse desafio. Confira:

1. Tenha um controle de compras e vendas

Organização é o segredo para o correto funcionamento de qualquer negócio. Aliás, essa é uma habilidade que todo gestor precisa desenvolver, especialmente porque traz benefícios expressivos às finanças da empresa.

No caso da previsão de demanda, a dica é anotar todas as compras e vendas realizadas. Com essas informações em mãos é muito mais fácil visualizar o consumo de sua empresa e estabelecer um ciclo de compras adequado.

Assim, você conseguirá perceber, por exemplo, que tipo de produto você mais precisa e em quanto tempo ele é utilizado. Ou seja, a demanda de cada produto e o custo de reposição são dados que se tornam mais mensuráveis.

2. Faça previsões mensais

Nossa segunda dica diz respeito à periodicidade com que a previsão de reposição deve ser realizada. Aconselha-se que isso seja feito mensalmente, no entanto, essa não é uma regra, pois o fluxo de vendas e a capacidade de seu estoque podem demandar um período maior ou menor.

De todo modo, procure observar a movimentação de entrada e saída de peças durante o mês e, a partir de então, defina a quantidade necessária para reposição.

A análise com base em um período determinado é mais eficiente, pois consegue-se definir melhor a quantidade e o momento exato de realizar novas compras.

3. Aprenda a aplicar as abordagens quantitativas e qualitativas

Ao realizar a análise dos dados, adote uma abordagem quantitativa e também qualitativa, pois isso assegura maior precisão na previsão de demanda.

De maneira resumida, enquanto a previsão quantitativa tem como base os números das vendas em períodos anteriores — seja semanal, mensal, trimestral ou até anual —, a abordagem qualitativa deve ser utilizada quando os dados quantitativos não são suficientes para uma previsão acertada.

Salienta-se que, no caso da abordagem qualitativa, o gestor deve possuir um bom entendimento de sua oficina e até contar com a ajuda da equipe de vendas que, por lidar diretamente com o consumidor, consegue prever seu comportamento com mais facilidade.

Exemplificando melhor:

Variáveis quantitativas:

  • vendas em períodos anteriores;

  • aspectos relacionados às vendas, como o aumento dos preços;

  • aspectos que influenciam indiretamente as vendas (renda do cliente, taxa de desemprego, aquecimento da atividade econômica).

Variáveis qualitativas:

  • opinião de gestores equipe de vendas;

  • pesquisas de mercado;

  • negociação com fornecedores.

4. Considere a sazonalidade de determinados produtos

Uma maneira de conquistar um estoque equilibrado para sua oficina é observar a sazonalidade de determinados produtos.

Por meio de uma análise do histórico de suas vendas anuais, é possível observar o aumento da demanda por determinado item em determinada época do ano. Isso, normalmente, é um processo que se repete.

Para que tal tarefa seja mais simples de ser executada, é aconselhável que você utilize um software de gestão. Essas ferramentas automatizam a emissão de relatórios e gráficos e, portanto, simplificam a análise de dados.

5. Tenha um estoque de segurança

Você sabe o que é o estoque de segurança? É a quantidade mínima que você deve ter de um produto em suas prateleiras para que o serviço possa sempre ser executado.

Ou seja, é importante se atentar para que nunca falte totalmente uma peça, pois esse é um erro grave e pode comprometer sua produtividade.

6. Invista em um programa de gestão

Ainda que sua oficina seja pequena e esteja dando os seus primeiros passos rumo ao sucesso, é imprescindível contar com o auxílio da tecnologia para a gestão do negócio.

Os programas de gestão, por exemplo, são ferramentas completas que o auxiliarão em diversos aspectos da empresa, como o controle financeiro, o relacionamento com clientes e, é claro, na gestão do estoque.

Portanto, estude a possibilidade de se fazer esse investimento. As vantagens são expressivas e, na maioria das vezes, compensam o gasto realizado.

Chegamos ao final do post de hoje e, como você percebeu, a previsão de demanda é uma estratégia de suma importância para o funcionamento e crescimento de sua oficina. Portanto, comece a aplicar em seu cotidiano o conhecimento adquirido e desfrute de uma boa gestão de estoque!

Quer ficar sempre informado sobre as novidades do blog? Então, não perca tempo e assine a nossa newsletter!