Você sabe o que é Gestão de fornecedores? Entenda os benefícios

No mundo empresarial contemporâneo é preciso que as organizações busquem constantemente novas formas de realizar seus procedimentos, com o objetivo de aumentar sua eficiência. Por isso, a gestão de fornecedores de sua oficina mecânica é algo que merece total atenção. Por meio dessa estratégia de gerenciamento é possível se beneficiar em vários pontos, refletindo na qualidade das atividades do setor de compras.

Ter fornecedores bem gerenciados pode fazer com que a sua oficina mecânica obtenha uma vantagem competitiva extremamente relevante perante os concorrentes.

Nosso objetivo com este artigo é apresentar a definição de gestão de fornecedores, as formas de implantação em sua oficina, bem como algumas vantagens que a utilização dessa ferramenta administrativa pode proporcionar. Confira!

Definição de gestão de fornecedores

Apesar de pouco disseminada nesse meio de oficinas mecânicas, essa é uma atividade de extrema importância para a empresa.

Com ela é possível garantir a obtenção dos melhores serviços ou produtos do mercado, bem como condições de pagamento diferenciadas e prazos de entrega adequados à necessidade da empresa.

Ela visa organizar todos os processos que envolvem os fornecedores do seu negócio, como verificar falhas em prazos de entrega, produtos de baixa qualidade, entre outros detalhes.

De posse dessas informações, o gestor poderá selecionar os melhores fornecedores, aqueles que atenderem todos os requisitos preestabelecidos.

Além disso, ter uma gestão de fornecedores eficiente também proporciona certa proximidade com essas empresas, facilitando a relação e consequentemente melhorando os preços, condições de pagamento e prazos de recebimento de mercadorias.

Pontos importantes para implantação da gestão de fornecedores

Organização da cadeia de suprimentos (SCM)

Muitos confundem a cadeia de suprimentos com a logística, pois as duas estão estritamente ligadas. No entanto, é importante saber que esses conceitos não são sinônimos.

A cadeia de suprimentos é uma ferramenta que integra todos os processos realizados por meio de fornecedores para que a empresa possa obter melhores resultados, sempre em busca da redução de custos de maneira correta.

Sendo assim, o primeiro passo para a implantação da gestão de fornecedores em uma oficina mecânica é a organização da sua cadeia de suprimentos.

Monitoramento da qualidade dos serviços ou produtos adquiridos

Outro passo importante para a gestão de fornecedores é o monitoramento da qualidade dos serviços ou produtos que são adquiridos de cada empresa fornecedora da sua oficina mecânica.

Ao verificar essa qualidade, o gestor pode selecionar apenas aqueles fornecedores que atendem aos seus padrões, especificações e exigências.

Conferência de certificações

Outro ponto importante que deve ser avaliado para que haja uma gestão de fornecedores eficiente são as certificações de qualidade que cada um deles tem, como, por exemplo, as ISO.

A certificação é um instrumento de verificação da qualidade do fornecedor, uma garantia de que os serviços ou produtos comercializados por ele têm procedência e podem ser confiados.

No entanto, isso não quer dizer que você deve excluir do seu cadastro aqueles fornecedores que não têm a certificação, nem que um fornecedor que a tenha, significa que você está isento de cometer erros no futuro e vir a ser excluído do seu cadastro.

Análise da localização do fornecedor

A gestão de fornecedores também verifica a localização da empresa com a qual se deseja adquirir algum produto ou serviço.

É importante que você tenha seus fornecedores em localidades próximas ao seu estabelecimento e, se possível, dentro do mesmo município ou estado. A proximidade pode influenciar no tempo de entrega e até mesmo na redução de custos com logística.

Caso isso não seja possível, é preciso buscar por empresas que atendam às suas necessidades dentro dos padrões de qualidade estabelecidos e que estejam o mais próximo possível da sua empresa.

Verificação da disponibilidade do fornecedor

Outro ponto que deve ser observado com atenção é a disponibilidade de entrega que um fornecedor tem.

Existem casos em que os fornecedores têm todos os quesitos desejáveis, conforme os descritos anteriormente, no entanto, suas entregas atrasam e isso pode gerar sérios problemas ao bom funcionamento operacional da sua empresa.

Sendo assim, é fundamental que você analise a disponibilidade dos seus fornecedores e, se necessário, retire de seu cadastro aqueles que não atendem às suas necessidades.

Agora que você já aprendeu os pontos principais para a efetiva implantação da gestão de fornecedores em sua oficina mecânica, é hora de conhecer as principais vantagens que a aplicação de um bom gerenciamento pode proporcionar:

Os 3 benefícios da gestão de fornecedores

1. Maior poder de barganha

A primeira vantagem que vamos destacar é a facilidade de negociação com fornecedores que essa ferramenta gerencial proporciona.

Como você terá várias empresas cadastradas em seu banco de fornecedores, criado a partir dos critérios que foram abordados neste artigo, será possível ter um poder maior de barganha com eles, podendo confrontar os preços das empresas e criar uma espécie de disputa entre os principais fornecedores.

Essa disputa pode ser com relação aos preços ou prazos de entrega. Você terá o poder de selecionar a empresa que oferecer as melhores condições.

2. Mais valor agregado no produto final

O produto final da sua oficina mecânica depende da qualidade dos materiais ou peças adquiridos e utilizados em sua execução.

Partindo deste ponto, podemos afirmar que a gestão de fornecedores influencia diretamente na qualidade e no valor agregado dos produtos vendidos ou dos serviços prestados por sua oficina mecânica.

Se a intenção for manter um alto padrão de excelência nas suas atividades, é possível incluir em seu cadastro de fornecedores apenas aqueles que oferecem os melhores produtos ou serviços.

3. Redução dos riscos com a falta de insumos

O último e principal benefício proporcionado por uma boa gestão de fornecedores é a segurança que a sua empresa vai ter em relação à falta de peças na hora de adquirir e fazer a reposição.

Isso porque caso algum fornecedor falhe na entrega ou não tenha o produto desejado, outros poderão ser consultados e o seu empreendimento não vai ficar desamparado.

A importância de otimizar a gestão de fornecedores

Como você pode observar, a gestão de fornecedores garante que você consiga fornecer os melhores produtos com menor custo e maior facilidade de compra. Além disso, eles impedem que sua oficina fique sem os insumos necessários para conseguir fazer a reposição no veículo de qualquer cliente.

É importante entender que esses processos devem ser otimizados e revistos frequentemente para que melhores resultados aconteçam. No caso da compra de um número maior de peças com determinado fornecedor, é interessante entrar em contato e procurar criar oportunidades de condições de compra especiais.

Muitas das vezes, com base em uma boa negociação é possível aumentar os prazos de pagamento ou até mesmo conseguir uma remessa de peças com menos dificuldade.

Todas essas medidas fazem com que você não fique à mercê dos maiores preços praticados pelas grandes lojas de autopeças que, além de cobrarem mais caro por produtos autênticos, também costumam ter menor prazo de pagamento para compras unitárias ou em menor número.

Bons fornecedores agilizam todo esse processo e são proativos com relação às suas demandas. Fora que a compra de peças de qualidade a um bom custo garante o melhor serviço possível para clientela que busca além de preço, comodidade e segurança com peças originais do fabricante do veículo.

Conhecendo as melhores práticas de gestão

As melhores práticas de gestão são as tradicionais “regras” que todo bom administrador deve ter ao procurar novos negócios. No caso de uma oficina mecânica, o ideal é sempre consultar o número de peças e principalmente a capacidade do fornecedor de conseguir atender suas necessidades.

Outro ponto extremamente válido é a procedência e certificação de todos os componentes adquiridos. É sempre importante desconfiar de preços demasiadamente baixos e que pouco correspondem com a realidade do mercado — o lucro alto normalmente está relacionado com alto risco, e definitivamente não é bom arriscar com a clientela ou com sua própria marca.

Além dessas práticas que são comuns, é importante buscar por fornecedores que sejam referência no mercado e que sejam reconhecidos pela sua eficiência e comprometimento. Não raro, vemos nos mais variados setores o estrago que uma má companhia pode fazer nos negócios de qualquer relação B2B (Business-to-Business), portanto, fique atento.

Evitando alguns dos erros mais comuns

1. Levar em conta só o preço

Como falamos até aqui, preços baixos podem ser traiçoeiros. No caso da sua oficina, é importante ficar atento com a capacidade do fornecedor de entregar seu pedido de maneira objetiva, sem atrasos ou sem comprometimento na qualidade das peças. Jamais deixe de observar esses pontos antes de fazer qualquer negócio. O barato sai caro.

2. Solicitar orçamentos incompletos

Esse erro é mais comum naqueles que não costumam transacionar com outras companhias. Normalmente, fornecedores precisam de um prazo para conseguir processar e efetuar seu pedido e, a criação de um orçamento incompleto, pode prejudicar toda essa operação. Por isso, certifique-se de ter um pedido que seja coerente com suas necessidades, até mesmo para evitar uma nova entrega com prazos diferentes.

3. Escolher fornecedores sem conhecimento técnico

A escolha de cada fornecedor deve ser embasada em uma análise técnica qualificada. É preciso observar todas as variáveis antes de ingressar em qualquer negociação, por isso, certifique-se da idoneidade da outra companhia, da originalidade das peças, nos métodos e prazos de pagamento e em todas as outras particularidades que mencionamos até aqui. Ao deixar passar uma esses pontos, você corre o risco de fazer negócio com más companhias que colocam em risco sua reputação.

4. Não alinhar todos os processos

Por fim, é extremamente importante alinhar todos os processos, que vão desde a organização da cadeia de suprimentos até o fechamento do pedido com análise e aprovação do financeiro. Inclua nessas etapas suas demandas mensais e faça uma projeção razoável baseada nas peças e componentes que costuma sair com frequência na sua loja. Aqui, é preciso fazer uma análise de dados do seu negócio e efetuar as medidas que realmente correspondem à sua realidade.

Seguindo todos esses passos, temos certeza que você saberá fazer a gestão dos seus fornecedores de forma segura e livre de riscos.

Gostou deste artigo? Que tal receber dicas sobre gestão e administração de oficinas mecânicas diretamente em seu e-mail? Assine a nossa newsletter para não perder nenhuma informação e se manter atualizado sobre o assunto.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.