Mesmo quem trabalha com custos possui muitas dificuldades para identificar e diferenciar os diretos e indiretos, fixos e variáveis. Tudo isso porque o tipo de negócio influencia na correta classificação deles.

Outro ponto importante é que quando se compreende melhor os custos, fica mais fácil reduzi-los. E é exatamente o que vamos ver neste post: a diferença entre os custos diretos e indiretos e entre os custos fixos e variáveis. Vamos lá?

Custos diretos e indiretos

Os custos diretos, conforme a própria nomenclatura define, estão intimamente ligados ao objetivo principal de um negócio, com o produto ou serviço oferecido. Pensando especificamente em uma oficina mecânica, os custos diretos podem ser conceituados como a mão de obra direta, os componentes utilizados durante os serviços prestados e as peças incorporadas aos veículos que recebem os serviços de reparo.

Passamos à análise para os custos indiretos, que também ocorrem numa oficina mecânica e englobam os gastos que não possuem ligação direta com o objeto do negócio. Para ser mais específico, podem ser classificados como custos indiretos, a depreciação das máquinas utilizadas para a prestação de serviços e a energia elétrica.

Mas como saber, com certeza, que um custo é direto e não indireto? Esse é um problema sério, que inclusive pode influenciar na elaboração dos orçamentos das empresas em geral. Vamos verificar de maneira bem objetiva como fazer para diferenciar um do outro.

A regra é simples: se pode ser atribuído diretamente a um serviço prestado é direto. Do contrário, é indireto. A depreciação de um equipamento utilizado em diversos serviços distintos sempre será um custo indireto, assim como o salário do pessoal de apoio administrativo.

Agora, se existir um equipamento que seja utilizado apenas em um serviço específico, como para a regulagem de um motor em especial, ele será custo direto, pois pode ser facilmente associado a um único serviço prestado, assim como as horas de mão de obra do mecânico num trabalho específico.

Se essa linha de raciocínio sempre for utilizada em sua oficina mecânica, nunca mais você terá problemas para identificar e classificar corretamente os custos diretos e indiretos e, consequentemente, acabar precificando os seus serviços de maneira mais correta.

Custos fixos e variáveis

Iniciamos a conceituação pelos custos fixos: esses possuem uma ocorrência periódica e constante, mas diferentemente do que a sua nomenclatura pode indicar, não possuem valores inalterados durante o tempo.

O conceito de fixo está ligado à ocorrência periódica e a valores, muitas vezes, próximos conforme o tempo vai passando. Uma apólice de seguro que é assinada para garantir a estrutura predial possuirá ocorrência constante e valor constante, mas nem sempre será assim.

Os valores de consumo de luz, de telefone e de água vão ter valores de consumo parecidos durante o tempo, mas não podem ser classificados como variáveis, pois possuem periodicidade certa, mesmo que uma oficina mecânica diminua o seu ritmo produtivo.

Para ficar mais claro, os custos fixos independem do nível de produção de um negócio. No caso de uma oficina mecânica, pode-se consertar 500 veículos em um mês ou estar em período de férias coletivas que, mesmo assim, o aluguel, funcionários, energia elétrica ou internet ainda terão que ser pagos às pessoas ou empresas fornecedoras.

Essa é a melhor forma de compreender, para não se classificar incorretamente um custo fixo como variável ou vice-versa. A classificação de um ou vários itens pode fazer com que os preços a serem cobrados dos clientes em uma oficina mecânica sejam distorcidos, ocasionando injustiças como cobrar demais ou de menos de um cliente por um serviço prestado.

Olhando para o conceito dos custos variáveis, esses precisam ter uma ligação com o volume produzido para serem classificados corretamente como tal. Quer dizer que quanto mais serviços forem prestados em uma oficina mecânica durante um mês, maior será a quantidade de custos variáveis incorridos.

O consumo de matéria-prima, de energia elétrica e de itens ligados à prestação de serviços é, facilmente, classificado como custo variável. Como dependem diretamente da produção, os custos variáveis podem ser confundidos com custos diretos.

Não há problema em se fazer tal confusão, pois são dois enfoques distintos e, de fato, se uma empresa incorre em muitos custos variáveis, significa que sua produção está elevada. No caso de uma oficina mecânica os serviços estão de vento em popa. Nesse caso, os custos diretos também estarão elevados, pois os consertos de veículos geram, além de custos variáveis, custos diretos.

A importância da correta distinção entre os quatro tipos de custos distintos

O objetivo maior pode ser precificar mais corretamente, definir orçamentos por setores dentro da oficina mecânica ou simplesmente buscar uma redução possível de custos operacionais. O que importa é que, uma vez que esses custos sejam corretamente entendidos, a chance de serem tomadas decisões equivocadas é muito menor.

Já pensou que ao definir o preço de um conserto bem abaixo do mercado, você pode achar que possui uma oficina mecânica bem melhor que a dos concorrentes, com preços melhores, quando na verdade você identificou os custos de maneira equivocada e está perdendo dinheiro por má gestão?

Essa é uma das consequências mais comuns que pode ocorrer quando se classificam os custos de maneira equivocada, gerando problemas que podem até ser impossíveis de serem contornados, pois uma vez que seu preço é apresentado abaixo do mercado, sem justificativa plausível, fica difícil manter a mesma demanda depois de um aumento corretivo.

Por isso, é extremamente importante conhecer bem o negócio, acompanhar o histórico e saber como os serviços são prestados para realizar essa classificação de maneira efetiva, fazendo não só com que os números ligados a custos, mas também os resultados finais de sua oficina mecânica correspondam às expectativas de todos.

Sejam custos diretos, indiretos, fixos ou variáveis. Toda a atenção é necessária durante o trabalho de identificação e de classificação, pois além de precificar de maneira incorreta, problemas na classificação de custos podem influenciar na confecção de relatórios gerenciais, de orçamentos e nas metas tanto de prestação de serviços quanto de resultados a serem alcançados por sua oficina mecânica.

Trabalhe com a informação a seu favor e, se necessário, reveja alguns processos para que a classificação fique mais facilmente realizada. Deixe seu comentário e compartilhe conosco sua experiência com a classificação de custos em seu negócio ou qualquer outra questão relacionada ao conteúdo deste post!